Cód do leilão: ID 387/1 Área de 888 Hectares | Benfeitorias Terrenos

Ver mais lotes desse leilão
Terrenos
516
Visitas
0
Lances
Abertura:
Fechamento:
Lance Inicial:
Abertura
Fechamento
Lance Inicial: (0% de desconto)
Dias
Horas
Min
Seg
Avaliação: R$ 8315772,85
Incremento: R$ 30000,00
Comissão do Leiloeiro: 5,00%
ÁREA CONSTRUÍDA
3.062,00m²
ÁREA DO TERRENO
8.884.388,00m²
Número do Processo: 0717714-17.1986.8.26.0100
Ação: Cumprimento de sentença
Comarca: Central Cível
Vara: 6ª Vara Cível
Autor: Dezenove de Novembro Empreendimentos S/A
Réu: Augusto Dorado Broveglio e outro

Informações

CONFORME LAUDO DE AVALIAÇÃO: Trata-se uma de uma fazenda denominada Barra do Viradouro, composta por cinco matrículas que somadas totalizam uma área de 888..43,88 de terreno, com as seguintes benfeitorias: CASA PRICIPAL (SEDE) com 672 m² de área construída, composto de duas salas de jantar e estar, cozinha, quatro dormitórios ambos sendo suítes e com banheiras de hidromassagem, lavabo, dispensa, área de serviço e garagem coberta com quatro vagas. No piso superior, há uma suíte máster, com sala, copa e banheira de hidromassagem. CASA DOIS (HOSPEDE) com área de 675 m² de área construída, composto de salas de jogos e televisão, quatro dormitórios ambos sendo suítes e com banheiras de hidromassagem, sauna masculina e feminina, churrasqueira, banheiro masculino e feminino, dispensa e varanda ao redor. PISCINA COM CASCATA E BAR MOLHADO, azulejada com 228 m² de área construída. COMPLEXO DE BANHEIROS EXTERNOS, separados em lavabos masculinos e feminino. ÁREA DE CHURRASQUEIRA, construída em alvenaria e madeira, coberta com telhas com 70 m² de área construída. AVIÁRIO, construído em concreto e estrutura metálica. ÁREA DE TRABALHO. 04 CASAS DE PADRÃO POPULAR (EMPREGADO), com 96 m² de área construída cada uma. Compostas por sala, cozinha, dois quartos e banheiro. 01 CASA DE PADRÃO POPULAR (EMPREGADO), com 120 m² de área construída. Composta de sala, copa, despensa, dois banheiros, dois quartos, área de serviço e varanda com garagem. BARRACÃO/CURRAL, com 168 m² de área construída, sendo nos fundos do curral equipado com cochos para alimentação animal. CURRAL EM MADEIRA DE LEI, do tipo aroeira, feito com tábuas e lances de um metro equipado com embarcador, brete balança, tronco, seringa, área de serviço, composto de quatro divisões, cercado por quatro mangas feitas com poste de aroeira e cordoalhas, com lance de 2 metros. BARRACÃO DE MÁQUINAS, subdividido em barracão, almoxarifado, açougue e banheiros, medindo 396 m² de área construída. CHIQUEIRO PARA SUÍNOS, composto de área de alimentação e dormitório com 264 m² de área construída. GALINHEIRO, com 50 m² de área construída. ESTABULO PARA OVINOS, com 65 m² de área construída. ESTABULO PARA CAPRINOS, com 78 m² de área construída. 02 (DOIS) COMPLEXOS DE BAIAS, com 150 m² cada, sendo o primeiro subdividido em quatro baias de quinos, sala de veterinária, seis quartos (selas e arreios); e o segundo, subdividido em quatro baias de equinos, dois banheiros e um cômodo para armazenamento de ração; no centro há um redondel para adestramento de equinos, edificado em concreto e madeira. ESTUTURA DE CONFINAMENTO PARA BOVINOS, com 80 metros linear. BARRACÃO/ESTÁBULO, composto de sala de ordenha, área de ordenha equipada com cochos, bezerreiro e duas baias para equino. ARENA DE RODEIO COMPLETA, equipadas com bretes, com 256 metros lineares.

REFERÊNCIA: BR-158 até o KM 12 (08 KM de asfalto), virando à direita em vicinais por mais 10 Km até a sede.

(A) - PARTE IDEAL DE 50% (CINQUENTA POR CENTO) DE 01 (UMA) GLEBA DE TERRAS, NA FAZENDA BARRA OU VIRADOURO, neste município, com a área de SEISCENTOS E QUARENTA E TRÊS HECTARES, SESSENTA E OITO ARES E OITENTA E OITO CENTIARES (643,68,88 há.) devidamente medida e demarcada, dentro dos seguintes limites: Começa num marco cravado na margem direita do Ribeirão do Meio, na divisa de Alberto da Silva Borges, de onde segue com rumo 24º 30’ SE e com a distância de 2.020 metros a um outro marco cravado na orla da cultura, em frente ao bico da serra; daí, segue à direita, por uma cerca de arame, confrontando a cultura de Albertino da Silva Borges, até alcançar o marco de divisa com Geraldo Rodrigues de Oliveira; deste, segue com rumo 90º 00’ Nascente a com a distância de 2.130 metros a outro marco cravado na margem esquerda do Ribeirão da Barra, pelo veio d’água do qual desce 1.030 metros a outro marco cravado em sua margem esquerda, de onde passando a confrontar com o quinhão que pertenceu a José da Silva Castro, segue com o rumo 84º 00’ SW e com a distância de 1.290 metros, a outro marco cravado no campo; daí segue com o rumo 2º 00’ NE e com a distância de 2.160 metros a outro marco cravado na divisa de Orlando Ribeirão da Silva, da onde segue com o rumo 55º 30’ NW e com distância de 180 metros e outro marco; deste, passando a confrontar com Leonidas Garcia da Silva, segue com rumo 78º 30’ NW e com a distância de 1.795 metros, a outro marco cravado na margem direita do Ribeirão do Meio, por cujo veio d’água sobe 950 metros, se projetando em reta, até alcançar o marco cravado em sua margem direita, onde teve o seu princípio. MATRÍCULA Nº 121 DO 1º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE CASSILÂNDIA DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL.

(B) - PARTE IDEAL DE 50% (CINQUENTA POR CENTO) DE 01 (UMA) GLEBA DE TERRAS, EM CERRADOS E CAMPOS NATURAIS, NA FAZENDA BARRA OU VIRADOURO, neste município, com a área de NOVENTA E UM HECTARES E OITENTA ÁRES (91,80,00 há.), destacada da segunda gleba que na divisão judicial do imóvel julgada em 8 de julho de 1961, coube originária e primitivamente a José da Silva Castro, confrontando-se, ao Nascente, com o Córrego de Barra; ao Poente, com Veridiano Paulino Borges; ao Norte, com Orlando Ribeiro da Silva, e, ao sul, com Olímpio Antonio Machado. MATRÍCULA Nº 122 DO 1º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE CASSILÂNDIA DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL.

(C) - PARTE IDEAL DE 50% (CINQUENTA POR CENTO) DE 01 (UMA) GLEBA DE TERRAS, EM CERRADOS E CAMPOS NATURAIS, NA FAZENDA “BARRA OU VIRADOURO”, neste município, com a área de QUARENTA E OITO HECTARES E QUARENTA ÁRE (48,40,00 há.), confrontando-se, ao Nascente, com o Córrego da Barra; ao Poente, ao Norte e ao Sul, com terras dos adquirentes. MATRÍCULA Nº 70 DO 1º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE CASSILÂNDIA DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL.

(D) - PARTE IDEAL DE 50% (CINQUENTA POR CENTO) DE 01 (UMA) GLEBA DE TERRAS, EM CERRADOS E CAMPOS NATURAIS, com a área de NOVENTA E UM HECTARES E OITENTA ARES (91,80,00 há) situada no imóvel “Barra ou Viradouro”, neste munícipio, dentro dos seguintes limites: “Começa num marco cravado na ponta da cabeceira do Ovidio, seguindo com o rumo 77º 30’ NW e com a distância de 408 metros, a um outro marco cravado no cerrado; deste ponto segue com o rumo 20º 15’ NE e com a distância de 937 metros a um outro marco cravado na Crôa; daí, segue com o rumo de 55º 40’ SE e com a distância de 1.450 metros a um outro marco cravado na margem do Ribeirão da Barra, por cujo veio d’água sobe até alcançar a barra da vertente até alcançar o marco cravado na ponta da cabeceira, onde começou. MATRÍCULA Nº 1.593 DO 1º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE CASSILÂNDIA DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL.

(E) - PARTE IDEAL DE 50% (CINQUENTA POR CENTO) DE 01 (UMA) GLEBA DE TERRAS SITUADA NA FAZENDA “BARRA OU VIRADOURO”, neste município, com a área superficial de DOZE HECTARES E SETENTA E CINCO ÁRES (12,75,00 há.), dentro dos seguintes limites: - Começa num marco cravado na margem direita do Ribeirão do Meio, na divisa de DILIVESA Distribuidora Limeirense de       Veículos S.A., de onde segue confinado com a mesma com o rumo 24º 30’ SE e com a distância de 806 metros a um marco cravado na divisa de Albertino da Silva Borges, de onde segue confinado com o mesmo com o rumo 52º 10’ NW e com a distância de 314 metros a um outro marco cravado no veio d´água da Cabeceira do Sebastião Lata; daí, a divisa segue pelo veio da baixada com os rumos e distâncias seguintes: - 65º 02’ NW – 90 metros, e 74º 00’ NW e com a distância de 124 metros a um outro marco cravado na margem direita do Ribeirão do Meio e pelo veio d´ água do qual desce numa extensão de 490 metros se projetados em linha reta até alcançar o marco cravado em sua margem direita onde iniciou esta descrição. MATRÍCULA Nº 1.903 DO 1º CARTÓRIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS DA COMARCA DE CASSILÂNDIA DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL.

Proposta

Regras para proposta

- O envio de proposta não suspende o leilão.

- Caso haja lance durante o leilão, todas as propostas serão desconsideradas, uma vez que o lance é soberano.

- Caberá ao interessado que ofertar proposta(s) acompanhar no site a ocorrência de lance no leilão, bem como, se julgar de seu interesse, ofertar lance à vista.

- Não havendo lance e havendo mais de uma proposta em diferentes condições, o juiz decidirá pela mais vantajosa, assim compreendida, sempre, a de maior valor.

- Após eventual homologação da proposta vencedora, em caso de bem imóvel, o próprio bem será gravado com hipoteca judicial até a devida quitação.

- Após eventual homologação da proposta vencedora, no caso de atraso no pagamento de qualquer das prestações, incidirá multa de dez por cento sobre a soma da parcela inadimplida com as parcelas vincendas.

Habilitação Necessária para envio de propostas

Localização

Fazenda Barra do Viradouro, S/N - Área Rural Cassilândia - MS